Google+ Followers

terça-feira, 31 de julho de 2012

Caetano Veloso

                                                        

   Sozinho                        

" Às vezes no silêncio da noite
Eu fico imaginando nós dois
Eu fico ali sonhando acordado
Juntando o antes, o agora e o depois
Por que você me deixa tão solto?
Por que você não cola em mim?
Tô me sentindo muito sozinho
Não sou nem quero ser o seu dono
É que um carinho às vezes cai bem
Eu tenho meus desejos e planos secretos
Só abro pra você mais ninguém
Por que você me esquece e some?
E se eu me interessar por alguém?
E se ela, de repente, me ganha?
Quando a gente gosta
É claro que a gente cuida
Fala que me ama
Só que é da boca pra fora
Ou você me engana
Ou não está madura
Onde está você agora?






           Biografia
Caetano Veloso (nascido Caetano Emanuel Viana Teles Veloso em Santo Amaro da Purificação, 7 de agosto de 1942) é um músico, produtor, arranjador e escritor brasileiro. Com uma carreira que já ultrapassa quatro décadas, Caetano construiu uma obra musical marcada pela releitura e renovação, considerada de grande valor intelectual e poético.
Embora desde cedo já tivesse aprendido a tocar violão em Salvador, escrito entre os anos de 1960 e 1962 críticas de cinema para o Diário de Notícias, conhecido o trabalho dos cantores de rádios e dos músicos de bossa nova—notavelmente João Gilberto, sua maior influência e com quem dividiria o palco anos mais tarde—Veloso iniciou seu trabalho profissionalmente em 1965 com o compacto "Cavaleiro/Samba em Paz", enquanto acompanhava a irmã mais nova Maria Bethânia por suas apresentações nacionais do espetáculo "Opinião", no Rio de Janeiro. Nessa década conhece Gilberto Gil, Gal Costa e Tom Zé, participa dos festivais de música popular da Rede Record e compõe trilhas de filmes. Em 1967 sai seu primeiro LP, Domingo, com Gal Costa, e no ano seguinte lidera o movimento chamado Tropicalismo, que renovou o cenário musical brasileiro e os modos de se apresentar e criar música no Brasil, através do disco Tropicália ou Panis et Circensis ao lado de vários músicos. Em 1968, face à ditadura militar, compõe o hino "É Proibido Proibir", que é desclassificada e amplamente vaiada durante o III Festival Internacional da Canção.
Em 1969, é preso pelo regime militar e parte para exílio político em Londres, onde lança Caetano Veloso (1971), disco triste com canções compostas em inglês e endereçadas aos que ficaram no Brasil. Transa (1972) representou seu retorno ao país e seu experimento com compassos de reggae. Em 1976, une-se a Gal, Gil e Bethânia para formar o Doces Bárbaros, típico grupo hippie dos anos 70, lançando um disco, Doces Bárbaros, e saindo em turnê. Na década de 80, mais sóbrio, apadrinhou e se inspirou nos grupos de rocks nacionais, aventurou-se na produções dos discos Outras Palavras, Cores, Nomes, Uns e Velô, e em 1986 participou de um programa de televisão com Chico Buarque. Na década de 90, escreveu Verdade Tropical (1997), e o disco Livro (1998) ganha o Prêmio Grammy em 2000, na categoria World Music. Com A Foreign Sound cantou clássicos norte-americanos e em 2006 lançou o álbum Cê, fruto de sua experimentação com o rock e o underground. Unindo estes gêneros ao samba, Zii e Zie de 2009—seu último disco lançado até agora—fechou a parceria com a Banda Cê.
Caetano Veloso é considerado um dos artistas brasileiros mais influentes desde a década de 60 e já foi chamado de "aedo pós-moderno".Em 2004, foi considerado um dos mais respeitados e produtivos músicos latino-americanos do mundo, tendo mais de cinqüenta discos disponíveis e canções em trilhas sonoras de filmes como Hable con Ella de Pedro Almodovar e Frida de Julie Taymor. Ao longo de sua carreira, também se converteu numa das personalidades mais polêmicas e com maior força de opinião nacional. É uma das figuras mais importantes da música popular brasileira, considerado internacionalmente um dos melhores compositores do século XX,sendo comparado a nomes como Bob Dylan, Bob Marley e Lennon/McCartney.

6 comentários:

  1. Amei, Caetano é um poeta musicista maravilhoso.
    Tenha uma semana de grandes alegrias.
    Beijinhos de alecrim.
    Lua

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz que tenha gostado, também gosto e muito.
      Tenho andado sem tempo, mas breve postarei coisas novas.
      Amei o beijo de alecrim....adorooooooooooooooo.
      beijos com aroma de canela.
      Sol.

      Excluir
  2. Passando para deixar registrado que o novo visual ficou lindo!!!
    Puro amor e magia.
    Beijinhos de calêndula,
    Lua.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Grata belissima..., ainda não esta como imaginei...mas chego lá.Eu amo montar e criar imagens.
      Beijos com carinho.
      Sol

      Excluir
  3. Vim retribuir sua visita e carinho, e encontrei aqui um lugar de paz, energia muito bom de se ficar. Parabéns pela bela casa, espero voltar sempre e sair energizada como agora.

    Beijos doces,

    Atena

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Grata, seja bem vinda sempre... e faça da minha casa uma intenção da sua.
      Beijos com rastros de aroma de lavanda.
      Sol.

      Excluir

Saber amar é compartilhar e transformar tudo em beleza e alegrias, então....já fez alguem sorrir hoje? esperando o que,!!!! sorria a vida é bela e pra queles que sabem amar e ser amado a natureza é bela.
grata a todos que por aqui passarem e deixarem um breve recadinho.
beijos ensolarados
Sol.